Além de oferecer as melhores soluções, a Idealle pode lhe ajudar indicando a melhor opção para obter recursos para financiar o seu projeto. Veja abaixo as principais e se precisar de ajudar, conte com a gente.

Clique nos botões abaixo e saiba mais.

O Cartão BNDES é um produto que, baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar os investimentos das micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) e dos empresários individuais, inclusive microempreendedores individuais (MEIs).

Podem obter o Cartão BNDES os empresários individuais (inclusive os MEIs) e as MPMEs (com faturamento bruto anual de até R$ 300 milhões) sediadas no Brasil, com controle e maioria do capital votante nacionais, que exerçam atividade econômica compatível com as Políticas Operacionais e de Crédito do BNDES e que estejam em dia com o INSS, FGTS, RAIS e tributos federais. Ressalta-se que, quando a empresa fizer parte de grupo econômico, o faturamento bruto anual total do grupo também não poderá exceder a cifra permitida.

O Cartão BNDES é emitido por instituições financeiras credenciadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. A emissão se dá por meio de bandeiras de cartão de crédito parceiras.

As condições financeiras em vigor são:

  • Limite de crédito de até R$ 2 milhões para cada cliente, por banco emissor*
  • Prazo de parcelamento de 3 a 48 meses
  • Taxa de juros pré-fixada (informada na página inicial do site www.cartaobndes.gov.br)
  • As principais vantagens e condições do Cartão BNDES são:

    1 - limite de crédito pré-aprovado, concedido pelo banco emissor, de até R$ 2 milhões*;
    2 - financiamento automático em até 48 meses, com o pagamento em prestações fixas e iguais;
    3 - taxa de juros atrativa (informe-se no site do Cartão BNDES sobre o valor da taxa vigente no mês).
    *Obs. 1: São de responsabilidade do banco emissor a definição do limite, a concessão do crédito e a cobrança. O cliente pode obter um Cartão BNDES em quantos bancos emissores ele desejar. Caso um banco emissor trabalhe com mais de uma bandeira de cartão de crédito, o cliente poderá ter, nesse banco, um Cartão BNDES de cada bandeira, desde que a soma dos limites não ultrapasse R$ 2 milhões.

    Saiba mais sobre o Cartão BNDES clicando aqui.


    O BNDES Automático é o produto do BNDES voltado ao financiamento a projetos de investimento, cujos valores financiáveis não ultrapassam R$ 20 milhões. As operações de financiamento do BNDES Automático são realizadas na forma indireta, ou seja, por intermédio de instituições financeiras credenciadas.

    Podem ser financiados investimentos para implantação, ampliação, recuperação e modernização de ativos fixos, bem como projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação, nos setores de indústria, infraestrutura, comércio, serviços, agropecuária, produção florestal, pesca e aquicultura.

    O produto BNDES Automático divide-se em linhas de financiamento, com condições financeiras específicas para melhor atender ao cliente, de acordo com o porte ou a atividade econômica:

    BNDES Automático: projetos de Investimento: financiamento de até R$ 20 milhões para projetos de investimento de empresas de todos os setores. Podem solicitar financiamento: empresas sediadas no País; empresários individuais (pessoa jurídica); produtores rurais (pessoa física); fundações e associações; consórcios e condomínios que exerçam atividade produtiva.
    BNDES - Emergencial: financiamento de até R$ 5 milhões para investimentos que propiciem a retomada da atividade econômica em municípios afetados por desastres naturais. Podem solicitar financiamento: empresas sediadas no País; empresas individuais de responsabilidade limitada; empresários individuais; produtores rurais (pessoas físicas ou jurídicas); e cooperativas.

    Saiba mais sobre o BNDES Automático em clicando aqui.

    O FINAME é um financiamento do BNDES feito por intermédio de instituições financeiras credenciadas para produção e aquisição de máquinas e equipamentos novos de fabricação nacional para empresas que estejam credenciadas no BNDES.

    O produto financeiro do BNDES Finame divide-se em: Linhas de Financiamento que possuem objetivos e condições financeiras específicas para atender as demandas de diferentes perfis de clientes, de acordo com a empresa beneficiária e os itens financiáveis. São as linhas de financiamento do BNDES:

    Micro, Pequenas e Médias Empresas – Aquisição de Bens de Capital (MPME BK) – Apoio à aquisição de maquinas e equipamentos nacionais novos, exceto ônibus e caminhões, para micro, pequenas e médias empresas.
    Micro, Pequenas e Médias Empresas – Aquisição de Ônibus e Caminhões (MPME Ônibus e Caminhões) – Apoio à aquisição de ônibus e caminhões, para micro, pequenas e médias empresas, e para transportadores autônomos de cargas.
    Bens de Capital – Comercialização – Aquisição de Bens de Capital (BK Aquisição) – Apoio à aquisição de maquinas e equipamentos nacionais novos, exceto ônibus e caminhões, para média-grandes e grandes empresas.
    Bens de Capital – Comercialização – Aquisição de Ônibus e Caminhões (BK Aquisição Ônibus e Caminhões) – Apoio à aquisição de ônibus e caminhões, para média-grandes e grandes empresas.
    Bens de Capital – Produção de Bens de Capital (BK Produção) – Apoio à produção de máquinas e equipamentos fixos, para empresas de qualquer porte.
    Bens de Capital – Concorrência Internacional (BK Concorrência Internacional) – Apoio à aquisição e produção de máquinas e equipamentos, exceto ônibus e caminhões, que demandem condições de financiamento compatíveis com as ofertadas para congêneres estrangeiros em concorrências internacionais.

    O leasing é um contrato denominado na legislação brasileira como “arrendamento mercantil”. As partes desse contrato são denominadas “arrendador” (banco ou sociedade de arrendamento mercantil) e “arrendatário” (cliente). O arrendador adquire o bem escolhido pelo arrendatário, e este o utiliza durante o contrato, mediante o pagamento de uma contraprestação.

    O arrendador é, portanto, o proprietário do bem, sendo que a posse e o usufruto, durante a vigência do contrato, são do arrendatário. A operação de arrendamento mercantil assemelha-se a um contrato de aluguel, e pode prever ou não a opção de compra, pelo arrendatário, do bem de propriedade do arrendador.

    O leasing é uma operação com características legais próprias, não se constituindo operação de financiamento. Nas operações de leasing, o bem é arrendado ao arrendatário, e pode ser adquirido ou não por ele ao final do contrato. Nas operações de financiamento, o bem é sempre adquirido pela pessoa que contratou o financiamento.

    Várias instituições financeiras possuem algum tipo de operação de leasing. Consulte o seu banco para saber mais sobre essa operação, suas vantagens, taxas e demais informações.

    Saiba mais sobre o leasing clicando aqui.

    O Proger é um programa do Governo Federal, cujo objetivo é promover geração de renda por meio da oferta de linhas de crédito com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) no investimento de longo prazo à pequenos negócios, cooperativas e associações de produção.

    As linhas de crédito estão disponíveis em agentes financeiros como Banco da Amazônia, Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Caixa Econômica Federal, que analisam e assumem o risco de crédito. Tais linhas estão acessíveis a empresas legalmente constituídas, com faturamento mínimo comprovado de 12 meses, que sejam responsáveis pela criação de empregos ou mantenham um posto de trabalho existente.

    Itens financiáveis

  • Bens e serviços inerentes à atividade da empresa.
  • Obras de construção civil de reforma/adaptação.
  • Máquinas e equipamentos novos ou usados com até cinco anos de uso, inclusive de origem estrangeira, já internalizados.
  • Móveis e utensílios.
  • Seguro inicial dos bens financiados.
  • Capital de giro associado destinado a suprir a necessidade adicional decorrente da execução do projeto de investimento.
  • Itens não financiáveis

  • Recuperação de capitais já investidos.
  • Pagamento de dívidas.
  • Encargos financeiros.
  • Gastos gerais da administração.
  • Obras de construção civil, exceto as de reforma e adaptação.
  • Aquisição de terreno ou de unidade já construída ou em construção.
  • Inversões destinadas à produção de açúcar e álcool.
  • Veículos classificados como caminhões, caminhonetes cabine-dupla, veículos de passageiro (inclusive ônibus, micro-ônibus, táxi, autoescola e vans), veículos importados, de luxo, aéreos, aquáticos e qualquer veículo que não seja utilizado na atividade produtiva objeto do financiamento.
  • Outros bens e serviços considerados não essenciais à execução do projeto.
  • Saiba mais sobre o PROGER clicando aqui.

    A fim de diminuir a desigualdade regional do país, foram criados os Fundos Constitucionais de Financiamento, que destinam recursos para o setor produtivo das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, e municípios incluídos na área de atuação da Sudene dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo.

    Atualmente, existem três Fundos Constitucionais de Financiamento. Eles operados por diferentes instituições financeiras. Para saber mais detalhes do funcionamento de cada um deles, é preciso buscar a instituição financeira que opera o fundo em sua região. A seguir, é possível entender como funcionam através dos links abaixo:

    Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO): destinado exclusivamente à região Centro-Oeste.

    Superintendência do Desenvolvimento do Centro-oeste
    http://www.sudeco.gov.br/web/guest/como-preitear-financiamento

    Apresentação do Ministério da Integração Nacional
    http://www.mi.gov.br/web/guest/apresentacao-fco

    Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE): destinado exclusivamente à região Nordeste e municípios dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo incluídos na área de atuação da Sudene.

    Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste
    http://www.sudene.gov.br/fundo-constitucional-de-financiamento-do-nordeste-fne

    Apresentação do Ministério da Integração Nacional
    http://www.mi.gov.br/apresentacao-fne

    Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO): destinado exclusivamente à região Norte.

    Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia
    http://www.sudam.gov.br/index.php/fno

    Apresentação do Ministério da Integração Nacional
    http://www.mi.gov.br/web/guest/apresentacao-fno